• E-mail: comercial@rededigital.com.br | Whatsapp: 11 94195-8400

Google atualiza seu algoritmo e afeta o desempenho de sites. Veja se você será afetado!

750 693 Rodrigo Vedovato

Atualização do algoritmo do Google pode afetar o desempenho de sites sobre finanças e estilo de vida. Entenda mais e evite que seu site perca posições!

Sempre que o Google lança uma atualização de algoritmo, o mundo digital entra em parafusos tentando entender o que mudou, quem foi (ou ainda vai ser) afetado e qual a extensão das mudanças.

No dia 1° de agosto de 2018, isso aconteceu mais uma vez. O Google usou uma de suas contas no Twitter para anunciar que uma ampla atualização em seu algoritmo de pesquisas.

Imediatamente, sites da categoria YMYL (Your Money or Your Life/ Seu Dinheiro ou Sua Vida) começaram a perceber grandes alterações em suas classificações nos rankings de pesquisa, alguns de forma positiva e outros nem tanto.

Com a atualização — já batizada informalmente por alguns como “Medical Update” devido ao forte impacto em sites de saúde, nutrição e bem-estar — surgem várias dúvidas.

O próprio Google dá alguns exemplos de páginas consideradas como YMYL:

  • compras ou transações financeiras: páginas que permitem fazer compras, realizar pagamentos ou transferências (como páginas de e-commerce e bancos online);
  • informações financeiras: páginas com informações sobre investimentos, impostos, plano de aposentadoria, financiamentos, consórcios, seguros e outros serviços financeiros;
  • informações médicas: páginas com informações sobre saúde, medicamentos, saúde mental, nutrição, tratamentos médicos e temas relacionados;
  • informações legais: páginas com conselhos jurídicos e informações sobre assuntos como divórcio, guarda de menores, conquista de cidadania, etc.
  • páginas públicas ou que contém informações oficiais importantes para a cidadania: essa é bem ampla, e inclui páginas que falem sobre processos governamentais (de qualquer esfera), programas sociais, resposta a desastres, eventos internacionais e muitos outros.

 

Acha que acabou? Pelo contrário, a lista do Google termina com uma orientação clara: “por favor, use o bom senso”.

Afinal, há muitos outros tipos de página que poderiam impactar diretamente a vida dos usuários e que tratam de temas importantes.

Por que é importante saber tudo isso? Porque fica claro que o termo “Medical Update” não é tão preciso. Não são apenas páginas sobre saúde, nutrição e bem-estar que podem ser afetados pela atualização.

Se você tem um e-commerce, trabalha no setor jurídico ou com serviços financeiros também deve ficar bem atento.

Como a nova atualização afetou sites da categoria YMYL?

O que já se tem visto é que muitos sites que antes estavam nos primeiros lugares do Google foram afetados de forma brutal, com o tráfego que vem do SEO despencando.

Um artigo da Marie Haynes, especialista em atualizações de algoritmo do Google, lista vários sites que que caíram de quase 750 mil visitas para menos de 200 mil depois da alteração!

Enquanto isso, outras páginas saltaram de 1 para 2 milhões de visitas em poucos dias.

A análise da Marie foi mais profunda em sites de dieta e nutrição e de produtos médicos, mas lembre-se de que o espectro de páginas YMYL é muito mais amplo que isso.

Pode ser difícil determinar com certeza os porquês desses resultados tão drasticamente diferentes. Mas olhar os princípios de classificação do Google e compará-los com a ideia da atualização nos ajuda a chegar numa conclusão razoável.

Quais são os princípios por trás da nova atualização do Google?

Desde 2015, o Google usa uma espécie de manual interno que ajuda a fazer as avaliações de quais páginas têm alta qualidade e merecem ser classificadas em primeiro lugar nas pesquisas.

Esse guia, chamado de QGR (Quality Rater’s Guidelines) ou “Guia de Qualidade dos Avaliadores”, traz mais de 160 páginas de conteúdo sobre o que o Google considera bom para as páginas de um site.

Mas o principal que vamos extrair desse guia são seus princípios básicos. A sigla EAT (do inglês “Expertise, Authoritativeness, Trust), poderia ser traduzida como PAC (Perícia, Autoridade e Credibilidade).

Entenda melhor o papel de cada um desses elementos na avaliação da qualidade de um site:

Perícia

Por lidar com questões importantes e sensíveis, como o dinheiro ou a saúde dos usuários, o Google espera que páginas YMYL sejam feitas apenas por quem tem conhecimento e estrutura para isso.

Dois conceitos que o Google chama de MC (Main Content, ou Conteúdo Principal) e SC (Supplementary Content, ou Conteúdo Adicional), ajudam a indicar esse nível de perícia.

O conteúdo principal tem de ser amplo o bastante para abordar o tema que se propõe a discutir (artigos maiores para temas mais amplos);

Já o conteúdo adicional deve ajudar na experiência do usuário por reforçar o propósito da página, não distraí-lo dele.

Autoridade

Não basta oferecer informações que os usuários julgam relevantes. Afinal, nem sempre os usuários têm condições de fazer essa avaliação com assuntos que pouco entendem.

Partindo desse princípio, a avaliação de qualidade de uma página também passa pela autoridade da empresa e de quem produziu o conteúdo em questão.

Se for uma página de produto, as avaliações positivas de clientes podem ajudar. Uma página “Sobre Nós”, que ajude a identificar claramente quem é responsável pelo conteúdo, também tem grande valor.

Credibilidade

Se a empresa ou mesmo o autor do conteúdo tiverem uma reputação negativa (nem que seja um pouco), a tendência é que sejam deixados de lado na luta pelas primeiras posições na busca do Google.

A credibilidade passa também pelas credenciais da empresa ou autor. Por exemplo, será que a empresa é respeitada no setor sobre o qual produziu o conteúdo? O autor é profissional reconhecido da área?

Um texto sobre perda de peso escrito por um médico é bem diferente de um escrito por alguém sem formação. O mesmo vale para outros temas.

Como se recuperar caso seu site tenha sido afetado negativamente

Em resumo, há algumas dicas que você pode seguir caso seu site tenha sido afetado de forma negativa pela nova atualização do Google. Aqui vão elas:

  • garanta que as informações das suas páginas sejam de máxima qualidade e não distraiam o usuário do objetivo principal dela;
  • identifique claramente quem está por trás do conteúdo (página “Sobre Nós”) e torne fácil entrar em contato com você ou sua equipe;
  • busque formas de validar sua reputação de forma externa (avaliações positivas no próprio Google, redes sociais, seu próprio site, etc.);
  • garanta que autores reconhecidos (formados na área e com boa reputação) em questão assinem o conteúdo das suas páginas.

O Google está cada vez mais preocupado em oferecer a melhor experiência para os usuários. Tudo que você precisa fazer para que suas páginas YMYL sobrevivam ao novo algoritmo é mostrar que você também se preocupa com isso.

 

Faça uma avaliação gratuita e saiba se sua estratégia digital está correta.
Clique AQUI!

 

Fonte: Marketing de Conteúdo
Link original: https://marketingdeconteudo.com/google-atualiza-algoritmo-ymyl

WhatsApp chat